segunda-feira, 10 de setembro de 2012

A performance do vento

O vento forte faz ruídos diferentes
diferentes dos sons das brisas,
dos redemoinhos,
Mas em todos esses casos o vento sopra.

Me sinto feliz quando o vento vem e me toca
Me tira de mim e me faz parecer uma gaivota
Com ímpeto parece querer tirar a alma do meu corpo
E sinto que por alguns instantes morro,
Mas esta partida não me causa dor,
Pois vejo a vida como um sopro de amor.

Adoro quando o vento vem gaiato
A derrubar as folhas pelo chão,
A sacudir os coqueiros,
A tirar das flores os seus cheiros
Dando ordem de agitação.

A natureza parece indagar:
- Oh, seu vento, venha mais devagar!
Mas este mostra-se indócil e responde com um tufão:
- Ganho força pelo caminho, não dar para ser brando não!

A natureza tenta se conformar
E se equilibra como pode,
Pois o vento virá sempre mais forte
E levará para longe o que em seu caminho encontrar.

(Iúllia Agner)

2 comentários:

  1. Que lindo, amiga. Amei!
    Já estava com saudade das suas poesias. hehe

    Beeijo*;

    ResponderExcluir

Comente. Sua opinião é muito importante para o desenvolvimento do Blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...